Arquivo do mês: outubro 2012

Em 29 de outubro de 1810 o Brasil ganhou sua primeira biblioteca, a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para terras tupiniquins e foi fundada a Biblioteca Nacional. O Brasil já editava livros desde 1808, quando foi fundada por D.João VI a Imprensa Régia, mas foi só dois anos depois que foi instalada a biblioteca.

Em 1966 foi instituído, pela Lei nº 5.191, de 13 de dezembro, o dia 29 de outubro como sendo o Dia Nacional do Livro. A data foi escolhida em homenagem à criação da Biblioteca Nacional (que é considerada, pela Unesco, uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo!).

As 50 melhores capas do Facebook

Que as redes sociais são um ótimo lugar para usar a propaganda a favor das empresas, isso já está batido. E usar da criatividade para fazer as mais diferentes capas do Facebook? Parece que é nisso que as empresas vêm apostando um 1 ano após o aparecimento das famosas capas. E uma agência irlandesa, a Simply Zest, elegeu as 50 melhores capas do Facebook.

O levantamento serve de inspiração para as empresas que pretendem usar todos os meios que a rede social disponibiliza a seu favor.  Outro fator bem legal é que muitas páginas usam a foto maior (de capa) juntamente com a menor (do perfil), para criar uma só imagem. O resultado é sensacional, como o da cervejaria Carlsberg, e das empresas de telefone Nokia e Philips.

Confira algumas das capas escolhidas:

Clique aqui para conferir todas as imagens.

Obras do Louvre chegam ao Brasil

Foi aberta na última sexta-feira, dia 19 de outubro, a exposição Luzes do Norte – Desenhos e Gravuras do Renascimento Alemão, com curadoria do francês Pacal Torrer. 61 desenhos e gravuras foram cedidos pelo Museu do Louvre, em Paris, e outros dois óleos são do acervo do Masp. As obras ficarão expostas no museu até o dia 13 de janeiro.

Os quadros são da época Renascentista da Alemanha (séculos XV e XVI) e contém forte inclinação racional e humanista. São obras de 23 artistas que foram doadas ao Museu do Louvre pelo Barão Edmond de Rothschild em 1935. Dentre os artistas estão Altdorfer, Dürer, Holbein, Cranach, Schongauer, Holbein entre outros.

Datas: 19 de outubro a 13 de janeiro de 2013

Horários: Terça a quinta, 10h às 18h

Preços: R$ 15. Grátis para menores de 10 e maiores de 60 anos

Onde: Museu de Arte de São Paulo – Av. Paulista, 1578 – São Paulo – SP tel. (11) 3251.5644

35ª Reunião Anual da ANPEd

Acontecerá, dos dias 21 a 24 de outubro, a 35ª Reunião Anual da ANPEd (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação). O tema será Educação, Cultura, Pesquisa e Projetos de Desenvolvimento: o Brasil do Século XXI, e segundo nota no site da Associação, o tema “expressa a preocupação de que a educação, como política pública social, deve contribuir para reduzir as desigualdades que marcam o país em um contexto de grande diversidade, no qual a cultura, pensada em sentido plural, deve ser respeitada”.A composição da programação teve orientação pelo tema, deste modo os nomes dos convidados e a seleção dos títulos tem ligação com o amplo tema.

A Reunião ocorrerá em Porto de Galinhas, Pernambuco, e desde o ano passado ela ganhou caráter itinerante. A 34ª edição aconteceu em Natal, Ri Grande do Norte. O fato de a Reunião ser itinerante contribui com o fortalecimento da pós-graduação em Educação nas regiões norte e nordeste.

O encontro contará com a presença de pesquisadores estrangeiros de diversos países – Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Peru, Estados Unidos, França, Inglaterra, Espanha e Portugal. A Reunião, segundo os organizadores, será um espaço de discussão política acerca dos rumos da educação no Brasil, “no momento em que estamos lutando pela efetiva celeridade da aprovação do Plano Nacional de Educação que se encontra em tramitação no Congresso Nacional desde dezembro de 2010”.

Autores Associados na 35ª Reunião

No dia 23 de outubro, terça-feira, acontecerá o lançamento de treze títulos da Autores Associados entre as 18 e as 19 horas.

Confira os livros anunciados para lançamento na ANPEd 2012:

1. Laboratório de ensino de geometria – Rogéria Gaudencio do Rêgo, Rômulo Marinho do Rêgo e Kleber M. Vieira (orgs.)

2. Pedagogia histórico-crítica: desafios e perspectivas para uma educação transformadora – Ana Carolina Galvão Marsiglia & Eraldo Batista (orgs.)

 3. Pedagogia histórico-crítica e luta de classes na educação escolar – Dermeval Saviani e Newton Duarte

4. Pantanal Sul-Matugrosense: ameaças e propostas –  Gilberto Luiz Alves, Mercedes Abid Marcante e Silvio Favero (orgs.)

5. Teoria crítica e formação cultural: aspectos filosóficos e sociopolíticos – Antonio A. S. Zuin, Luiz Antônio Calmon L. Lastória e Luiz Roberto Gomes (orgs.)

6. Teoria crítica e crises: estética, educação, razão instrumental e tecnologias – Bruno Pucci, Belarmino Cesar G. da Costa e Fabio A. Durão (orgs.)

7. A educação em Mészaros: trabalho, alienação e emancipação – Caio Antunes

8. O Hino, o Sermão e a Ordem do Dia – José Silvério Baía Horta

9. Educação infantil versus educação escolar? Entre a (des)escolarização e a precarização do trabalho pedagógico nas salas de aula – Alessandra Arce e Mara R. Jacomeli (orgs.)

10. Os bebês e as coisas ou a criatividade do desenvolvimento cognitivo –  Hermine Sinclair, Mira Stambak, Irène Lézine, Sylvie Rayna

11.  Ideias Orientadoras para a creche – Egle Becchi, Anna Bondioli, Monica  Ferrari & Antonio Gariboldi

12. Educação infantil e o PNE – Ana Lúcia Goulart de Faria & Ligia Aquino (orgs)

13. O mundo da escrita no universo da pequena infância – 3ª edição – Ana Lúcia Goulart de Faria e Suely Amaral Mello (orgs.)

VALE A PENA SER PROFESSOR NOS DIAS DE HOJE?

Por Isabel Aguiar

Ser professor no Brasil é uma tarefa duríssima.
Basta visitar as páginas de jornais espalhados pelo território nacional, para se deparar cotidianamente com reclamações, greves e violência.

E se não bastasse isso tudo, ainda temos sindicatos pelegos, categoria desunida e a triste concepção de que o profissional por ganhar pouco deve ser desvalorizado.
Felizmente temos as nossas compensações. Quando, por exemplo, vemos nossos educandos evoluindo e reconhecendo nosso trabalho, isso é extremamente gratificante.
Hoje (15/10/12) não ouvi nada a respeito ao dia dos professores nas rádios governamentais ( rádio Assembléia e Radio Senado), nos jornais aqui do Ceará não vi nada de destaque referente a data, a não ser uma charge abordando as eleições municipais de Fortaleza na qual os dois candidatos não dão a mínima para a educação (pra variar). Entra ano , sai ano. Desde que me entendo por gente é essa mesma lenga lenga.

 

Pensando em tudo isso fica a pergunta: VALE A PENA SER PROFESSOR ?

Na minha opinião vale, AINDA. Não sei se pensarei da mesma forma daqui ha dez anos.
Acredito que com o uso de novas TECNOLOGIAS, com a capacitação dos profissionais, isso melhore.
É uma questão muito complexa, um problema que se arrasta por décadas.
Mas o que fazer pra mudar esse quadro?  O que podemos fazer enquanto sociedade civil com relação a isso?

Visitem o blog: http://www.profisabelaguiar.blogspot.com.br/

A história do Dia do Professor

É de conhecimento geral que o dia 15 de outubro é comemorado no Brasil o Dia do Professor, o que pouca gente sabe é a história por trás desta data. Em 15 de outubro de 1827, o Imperador do Brasil Dom Pedro I baixou um Decreto Imperial, que criava o Ensino Elementar no Brasil. O Decreto proclamava que “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”, além da descentralização do ensino, regularização do salário aos professores e apresentava as matérias básicas que todas as crianças deveriam aprender. Mas a ideia não foi cumprida.

Foi só 120 anos depois, em 1947, na cidade de São Paulo, que no dia 15/10 foi estabelecido o Dia do Professor. Devido ao pouco período de férias do segundo semestre (de 1º de junho até 15 de dezembro, com apenas 10 dias de férias), quatro professores organizaram uma parada para evitar a pressão que estavam sofrendo com as aulas. O dia 15 de outubro foi escolhido para a parada, e houve presença maciça tanto de professores quanto de alunos e pais de alunos. O discurso do professor Salomão Becker ficou famoso pela frase “Professor é profissão. Educador é missão”, além de frisar que o encontro seria anual a partir daquele dia.

Nos anos seguintes a celebração se espalhou pelo país, até a data ser oficializada como feriado escolar, em 14 de outubro de 1963, por um Decreto Federal 52.682. No Decreto  a razão do feriado era definida “Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias”.

Imagem

Brasil será homenageado na Feira do Livro de Frankfurt 2013

Em 2013 o país a ser homenageado na Feira do Livro de Frankfurt será o Brasil. O Ministério da Cultura prevê investir 35 milhões de euros para a divulgação da cultura do país até 2020. Do total, 10 milhões de euros serão investidos na Feira. No evento do ano que vem serão apresentados 70 autores nacionais que serão selecionados por um grupo formado pelo crítico Manuel de Costa Pinto, a professora de literatura Maria Antonieta Cunha e Antonio Martinelli, representante do Ministério das Relações Exteriores.

O ano de 2013 será marcado por muitos eventos na Alemanha em homenagem a Feira de Frankfurt, apresentações de dança, música e teatro, participação de autores brasileiros em diversas feiras do livro e “estações brasileiras” espalhadas ao longo das cidades. Estas “estações” promoverão eventos culturais brasileiros em terras germânicas.

Como acontece todo ano, a Autores Associados marcará presença na Feira em 2013.