Arquivo da tag: Escola

Valores em família

Por Débora Corigliano – autora do livro Orientado Pais, Educando Filhos

Nesta época de Natal, muitas famílias tentam resgatar alguns valores que se perderam ao longo do ano. Como a caridade, a bondade, o perdão entre tantos outros. Porém, reais valores familiares devem ser cultivados todos os dias ao longo do ano, e se isso acontece com naturalidade plantamos uma pequena semente da harmonia.
Falar em valores , torna-se algo amplo e complexo. Quais os reais valores?
Hoje em dia, vivemos buscando algo para melhorar nossa qualidade de vida, nossos relacionamentos e nossa conduta profissional. Queremos ter, queremos ser. Porém, na correria acabamos pulando alguns aspectos importantes deste contexto: os valores.
Os valores são as convicções e as ideias que temos sobre a vida, as pessoas e o dinheiro. Os valores influenciam nossos relacionamentos: como tratamos uns aos outros e como resolvemos nossas diferenças. A transmissão de valores é uma das preocupações que toda família e escola possuem. Como fazer isso no dia-a-dia? Quais valores precisam ser passados? A escola pode ajudar? É natural que dúvidas acabem surgindo, não há como formar cidadãos éticos e preparados para viver em sociedade sem transmitir os valores humanos universais. Apesar de não existirem respostas simples, é possível apontar caminhos a serem seguidos, com o objetivo de amenizar alguns problemas de comportamento enfrentados atualmente dentro e fora da escola.
Quem define os valores para a criança?
Com certeza esse momento é responsabilidade da família em parceria com a escola. Porém cada um tem seu papel nesse processo. A escola trabalha com algo coletivo, a família já lida com particularidades de cada membro associado ao bem comum. A família oferece à criança todas as condições para desenvolver os principais valores, pois existe aí um vínculo emocional muito forte. Um ambiente familiar com moralidade, respeito e exemplos positivos formará uma criança com valores presentes e bem definidos. A escola colabora fazendo a manutenção constante dos valores apresentados em cada contexto familiar.

Atualmente se fala em valores de ontem, valores de hoje, valores dos pais, valores dos filhos. A partir dos valores da família e da escola se estabelecem uma educação significativa, que tem suporte nesses valores e que transforma a criança no homem e o homem em cidadão comprometido com seu momento, a sua época e o seu mundo.

Os valores são relativos e diferentes em cada contexto familiar. Existem valores que servem para uns, mas não para outros. E ninguém é melhor ou pior por isso. Os professores também precisam ter isso bem claro. Questões como ética, moral e valores devem ser trabalhados dentro das escolas, mas de forma nenhuma podem ser tratadas como verdades inquestionáveis. Acima de tudo, as individualidades precisam ser respeitadas.

img_1_34_1970

Os valores são os determinantes das escolhas que se faz, dos objetivos que se tem e o que se considera bem ou mau (para cada um). Para um melhor entendimento é necessário conceituar os valores. Alguns valores são gerais, todos devem conhecê-los a aplicá-los no seu dia a dia, como a verdade, a honestidade e o respeito. Outros são pertinentes a cada família. Porém existe um elo que família e escola estabelecem de forma significativa para garantir à criança um contexto permeado pelos valores.
Hoje em dia, a educação requer informação e apoio, e a escola pode ser um braço-direito nessa questão. A escola sempre está aberta a receber pais para juntos acharem o melhor caminho para o desenvolvimento emocional da criança. A escola tem seus valores dentro do processo da educação muito bem definidos e consegue passar isso para as crianças de forma clara e prática. Esse trabalho em grupo reforça as condutas e motivam as crianças a receberem esses valores de forma positiva.
A palavra respeito significa um valor que envolve muitas atitudes importantes como a consideração, a admiração por uma pessoa, o cuidado pela natureza, pelos animais e pelas plantas, enfim pelo mundo que nos cerca. E dignidade significa o respeito que temos por nós mesmos. Portanto, respeito é um valor que se refere a nós mesmos e aos outros, sendo que o respeito aos outros é a primeira condição para que as relações sociais aconteçam de uma maneira saudável.

A aprendizagem do respeito é construída através da convivência com as pessoas que nos cercam: familiares e educadores que dão testemunho de como agir respeitosamente. Cabe ao professor nesse momento rever com seu grupo de alunos os principais valores pertinentes e aplicá-los na sua vivencia. Existem jogos, dinâmicas e atividades que ajudam o professor a trabalhar com valores.
Isso também pode ser passado aos pais nas reuniões. Uma conscientização aos pais sobre valores pode mudar muito o relacionamento familiar e consequentemente a vida emocional do aluno.

Atitudes práticas

• Abrace seu filho todos os dias demonstrando-lhe o valor do afeto;

• Seja exemplo em pequenas ações do cotidiano, tanto com seus filhos, como com as pessoas que o cercam;

• Visite com seus filhos instituições que abrigam crianças ou pessoas idosas, para que ele entenda a dimensão da solidariedade;

• Exalte sempre as qualidades de seus familiares e amigos;

• Elogie seu filho pelas pequenas ações;

• Troque prêmios materiais por prêmios afetivos.

Aproveito este momento para desejar um Feliz Natal com muita harmonia!!!

Casa de criadora do Diário de Classe é apedrejada

Parece até mesmo que a notícia vem lá do Paquistão, mas aconteceu aqui no Brasil, mais precisamente em Florianópolis. A casa de Isadora Faber, 13 anos, criadora da página no Facebook Diário de Classe, teve sua casa apedrejada na noite da última segunda-feira (05/11). A avó da garota, de 65 anos que sofre de uma doença degenerativa, estava na varanda de casa quando o ataque aconteceu. Uma pedra acertou a cabeça da senhora, que foi levada ao hospital e liberada após uma série de exames.

Imagem

Na tarde de terça-feira (06/11) a mãe de Isadora foi até a delegacia e registrou dois boletins de ocorrência. A suspeita é de que um homem, que foi citado em posts de Isadora, tenha feito os ataques. Esse mesmo homem já havia ameaçado o pai da garota com uma arma, na frente da escola em que ela estuda.

Além de Isadora, segundo relatos da mesma, outros alunos também estão sendo constantemente ameaçados. A garota publicou recentemente um boletim de ocorrência registrado pela família de um colega.

Sobre sua casa ser apedrejada, Isadora relatou o seguinte:

“Ontem a noite, teve uma chuva de pedras em casa, uma delas atingiu minha vó de 65 anos que sofre de uma doença degenerativa. Meus pais tomaram as providências e hoje levaram minha vó para fazer exames e para a polícia. Lá eles fizeram os exames de perícia, agora ela esta em tratamento. Incrível como tem gente ignorante, gente que não tem mínimo de decência. Alguns coitados pensam que são donos de tudo e da verdade, pensam que podem nos intimidar, mas não vão conseguir. Meus pais são gaúchos mas moram aqui a 17 anos, temos casa própria e eu nasci aqui, sou mané da Carmela Dutra, não iremos sair de nossa casa. Xenofobia é crime e já esta sendo investigado. Olhem como ficou o rosto da minha vó… a coitada nem sai de casa e foi a que sofreu as consequências dessa barbaridade, mas temos nossas desconfianças de quem é capaz dessa barbaridade.”

O diário foi criado por Isadora e uma amiga para relatar problemas de infraestrutura e também de aprendizagem na escola, mas a outra garota decidiu de distanciar do projeto logo no início. O blog foi criado em 11 de julho e em poucos dias já tinha milhares de fãs. A repercussão da página foi tanta que a garota e sua família começaram a sofrer represálias de colegas de escola e até mesmo funcionários do colégio Maria Tomázia Coelho.

A polícia está investigando o caso e ainda não apontou nenhum suspeito.